0880. Em outro mundo, talvez…

O que eu amo é essa tua gordura localizada
teus centímetros a menos
teus cabelos que – juro – nunca fizeram mal a ninguém
teu mundo de vidas sobrepostas
tua vista dos pontos
e mesmo desses miúdos
que se escondem atrás das lentes

Hoje quando acordei
não havia outra ao meu lado
tu estavas sabe se lá onde e com quem
mas isso que tu és e me faz
dava a certeza da companhia

Não é essa perfeição tua que me encanta
mas sim, a tua realidade
Em outro mundo, talvez, nos compreendam

Deixe uma resposta