0059. Ode às minhas amigas

São vocês,
Que me animam e consolam
Que me enaltecem e sobem o sangue
Que são tão eu, tão eu
Que me formam de físico à mente
Que me confortam
São vocês,
O mar, a primavera, a bruma, o morenicer, a poesia, a menina mulher, o sol
E tantas outras que me completam
Despertam para a vida
E para a beleza da vida
E para o amor
E para a dor
São vocês,
Minhas amigas
Todas, tão lindas!
Em perfeita união: de fora à dentro
Vocês não são poeira ao vento
Pois marcaram
A ferro e fogo minha alma
E por isso canto a vocês
Minhas sempre eternas amigas
Canto para que sejam felizes
Por todo o infinito
Que sejam amadas
Com o meu amor e o amor de todos
Que suas vidas sejam sempre
Uma poesia sublime
Que a Vida as abençoe
Minhas queridas amigas!

Deixe uma resposta