0088. Kiribati e aqui

Em Kiribati há igualdade
Aqui quem tem é tão igual a mim
Quanto uma parede ao ar
Em Kiribati a igualdade há

Em Kiribati não há tempo
Aqui quem, como eu, nada tem corre atrás
Pois tempo é dinheiro
Em Kiribati o tempo não há

Em Kiribati não há dinheiro
Aqui quem tem, explora os iguais a mim
Porque quem tem, nunca tem suficiente
Em Kiribati o dinheiro não há

Em Kiribati não há televisão
Aqui quem, como eu, nada tem (e quem tem também), adora
Pois é mais fácil escutar um cubo do que a si ou a outrem
Em Kiribati a televisão não há

Em Kiribati há água azul e limpa
Aqui quem tem vai para Kiribati banhar-se
E quem nada tem ¬– como eu – escreve:
Em Kiribati a água azul e limpa há…

Deixe uma resposta