0119.

as ondas das nuvens cintilam
provocam progressos em meu coração
o arco que forma em minha íris
é só o arco-íris, que forma a canção
e a água que desce defronte é água é mágoa
que o mundo chora sobre o ribeirão
e ao longe Allen Ginsberg
conclama a elétrica revolução

a nova batida da velha bossa nova
confunde a fossa do meu eu noturno
o sol se esconde e desponta no oriente
inunda a vida num pântano soturno

Deixe uma resposta