0449. Olhar uma flor

da minha janela que dá ao passado e ao futuro
inspirei uma vindoura chuva
e com Lupicínio percebi o desengano

mirando a copa da árvore que plantei
via a primeira gota da chuva molhar
vi outra gota numa flor
que sempre aqui esteve mas só agora vejo

lha sobressai-se luminosidade do vermelho da flor
e os pingos douram-se lha mais a mais
ela é quão ou mais viva como eu

Deixe uma resposta