0461. De um carinho e de um amor

Sinto um carinho que me afaga
a alma, o espírito e que me sara
a chaga, o corte e que me pára
a saga, o enfado e que mata
a mágoa, o suplício e que me cala
a fala, o norte e que me abala
a cama, o acertado e que me é

Tenho um amor que me dispara
a tara, o tesão e que ma fala
a calma, o terno e que me marca
a pata, o peito e que me lava
a palma, o pulmão e que me caça
a farsa, o eterno e que me ataca
a taça, o leito e que me é

Deixe uma resposta