0610. Arqueologia da poesia

No vasto campo das palavras
Busco os indícios do alfa
Do ponto de mutação
Aquela palavra mãe de todas
O som essência pura
O signo próprio significado

Pincelo com caneta bic
E coaduno as informações
Até formar a coerência
E no vão do passado
Até a materialidade do signo
Descubro que a palavra original
Simplesmente não existiu

A metáfora é que é

Palavras: todas metáforas para a existência

Deixe uma resposta