0614.

Quem é esse sujeito que lê Saramago em pé em um ônibus coletivo lotado?
Quem é esse tipo que ainda se emociona ao beijo laranja do sol com o horizonte?
Quem é esse indivíduo que anda a conversar com as sibipirunas, com as patas-de-vaca e os paus-ferro e ainda conta seus segredos às mutambas do entre pistas?
Quem é esse homem que ao deitar em sua morada escuta Racionais, intercalado por The Smiths e Antônio Nóbrega?
Quem é esse aí que ainda tem tempo para os prazeres das letras e as põe em seqüência aleatória crendo ainda assim as terem sentido?
Quem é esse moço que tem tanto amor pelo mundo e se esconde em seu mundinho próprio?
Quem é esse alguém que se mete a pensar em mundos possíveis e a teorizar sobre a condição do ser?
Quem é esse a quem chamam de farsa, engodo, mentira e enganação?
Quem é esse louco que sabe que não passa disso mesmo?
Quem é esse Don Juan capenga que sempre amou a todos e hoje vive com só um ser dessas tantas possibilidades no mundo?
Quem é esse revoltado que se acomoda tão fácil?
Quem é esse nefelibata que cita Cartola e Kundera com o mesmo peso e medida?
Quem é essa metamorfose que não se fixa em nenhum ethos e que se pretende existência tão somente?
Quem é essa coisa que se anula?
Quem é esse ser que não se entende e ainda assim sabe mais de si que muita gente?
Quem é esse meliante que usurpa a possibilidade de aparecer ao mundo?
Quem sou?

Deixe uma resposta