0763.

Hoje eu segurava uma taça
como se pudesse ter um traço nobre
em minha conduta
Minhas veias não percorrem um
sangue guerrilheiro, só de um
xerente, um canoeiro, um seringueiro
um castanheiro, cafusos,
mulatas, negras e escravas…
Sinto uma verdade em meus ombros
que não se pode calar
E lá fora o sujeito sendo
filmado em orelhas estupidamente
gigantes me leva a crer que
(conjunto aos relâmpagos que aqui
se fazem em Marabá), a verdade está
no peito de cada um e eu,
mesmo sendo mulher, me sinto homem,
mestiço, brasileiro, anarquista e
antes de tudo humanista.

Marabá, PA.

Deixe uma resposta