0925. Trajetória de um poema

Faço esse poema
como se estivesse
assim, a um centímetro
de sua boca.

Roço as palavras
em sua orelha
e as desço até
mordiscarem os
seus seios.

E as palavras percorrem
mais a veste de
sua alma e a
invadem, tentando
desvelar e elevar
esta que se veste
tão bem.

Deixe uma resposta