0928. Para quem servir a carapuça (ou pra quem quiser experimentá-la)

(à mãe de Gabriel e Clarice, os filhos que não terei)

Queria te mostrar um disco
do Chico e te ensinar
uma canção da Fátima Guedes.
Queria te levar para
dar pães aos patos no parque.
Queria recitar Leminski
e Neruda depois da
meia-noite deitado em
seu colo.
Queria te escrever
sonetos e elegias
exaltando o nosso amor.
Queria tomar sorvete
de creme com cobertura
de chocolate na
sua barriga.
Queria fazer sexo
contigo debaixo
de uma cachoeira,
num açude e até
num ônibus de madrugada.
Queria tomar uma
cerveja contigo e
te contar uma
verdade indiana.
Queria te dar presentes
num dia qualquer
sem motivo algum
aparente.
Queria descobrir os
teus defeitos e
entendê-los à luz
da realidade.
Queria ficar em silêncio
com você
quando desse vontade.
Queria desse jeito
te dar a liberdade.

Deixe uma resposta