0952.

Desabar a culpa
Destruí-la
Até que em tuas
mãos meu contorno
caiba facilmente

Desconstruir a culpa
Desestabilizá-la
Até que saia de
meus contornos
essa aspereza do vazio

Esse desenredo culposo
desastrado
Devido à silhueta
da minha loucura
Desculpa

Deixe uma resposta