0956.

Incólume a tudo
em vias, calçadas,
no meio do eixo
e até embaixo de
um carro.

Evasivo a tudo
buscando me encontrar
nas luzes de uma loja,
nos gostos das bocas
degustando suas marmitas
e até no que esconde
as roupas que visto

Triste num dia nada
além de mim
tateando-se e se tecendo
preso a paisagens se,
encanto e a enganos
tantos

Vívido no redemoinho
cheio de sacos de supermercado
e morto no espectro
do vôo plástico

Nenhuma sombra nesse dia
só a de um prédio condenado
e a do meu cérebro
ofuscando minha alma

Deixe uma resposta