1061. Twilight Zone (ou Palmeirópolis)

Se eu corresse pelado
a única testemunha seria
a lua e sua nefelibática
vergonha

Se eu corresse pelado
talvez não percebesse
o umbral formado entre
a Assembléia de Deus
e a drogaria
e talvez nem tivesse
visto Cérbero travestido
de vigia noturno a me
indicar o caminho da cerveja

Se eu corresse pelado
poderia não ter ouvido
o sinal de escola que anunciava
o início da pós-modernidade

Se eu corresse pelado
não encontraria cozinheiras
que preferem ser comida
e que jogam verdade ou
conseqüência em busca
de uma vítima para
esquentar o dorso

Se eu corresse pelado
Palmeirópolis teria sido
apenas uma luz absurda
envolta na noite avessa.

Palmas, TO.

Deixe uma resposta