1079. Eu sorri

A noite passou como a luz toca os objetos
Você se deitava sobre meu ombro
como se seu vazio pudesse se preencher
no suporte dos meus braços
Eu acalentava as ondas do meu desejo
repousando as pernas sobre as suas
e dando vez aos sonhos delicados
que pulsavam meus pecados
No negrume que escorria de tua tez
dediquei a que passou veloz e
esmiucei os dois pequenos beijos
existidos na contemplação de que
a vida é boa.

Deixe uma resposta