1403. Me escuta

Não diga o que eu sinto
você sente e eu minto
você mente e eu finjo
que em você acredito

Não conte uma história
a histérica sou eu e você
fica com a glória
Não se sinta um deus
você me dá um adeus e
eu fico com os teus
teus sonhos fálicos
teus contos de Don Juan
teus fatos mágicos
as tuas lendas de Dartangne

E eu sou a louca
O misto da única,
da puta e da outra

Não feche essa porta
abra os ouvidos e
veja que não estou morta
Não me dê teu amor
ele não tem fulgor e
eu fico só com o horror
dos teus gostos quadrados
tuas culpas sãs
teus olhos parados
a tua intenção da maçã

E me vêem como a louca
Me enxergam como a única
e me sinto a puta ou a outra

Deixe uma resposta