1405.

O amor que a gente construiu
sucumbiu a um mero vento
Hoje é paixão ao relento
eu dormindo sob o céu
Esse engodo que nos consumiu
deglutiu-nos tão lento
É sensação sem sentimento
são intenções jogadas ao léu
O espelho que nos refletiu
pediu-nos um intento
de virar história com o tempo
e se fechou destino cruel

Deixe uma resposta