1448. Flamboyant vermelho

Ah flamboyant vermelho
no centro da praça
da praça do Centro
flamboyant vermelho

Ah flamboyant vermelho
queima o meu amor
e flamba o meu intento
flamboyant vermelho

Ah flamboyant vermelho
me diz em segredo
com as folhas ao vento
flamboyant vermelho

Ah flamboyant vermelho
anseia ao mar
este que eu não vejo
flamboyant vermelho

Ah flamboyant vermelho
cura a minha dor
me mata em respeito
flamboyant vermelho

Ah flamboyant vermelho
me enterra ao teu lado
onde não fixas nitrogênio
flamboyant vermelho

Ah flamboyant vermelho
rubras as tuas pétalas
sombras os teus seios
flamboyant vermelho

Ah flamboyant vermelho
flamboyant vermelho
na tua calma imponente
o meu esteio
flamboyant vermelho

Brasília via Fortaleza, CE.

Deixe uma resposta