1790. Poeminha de tarde

Diz a palavra que falta
que eu completo
a idéia sem nem tê-la visto
nas paródias da mente despida

É agora ou nunca
O céu se põe na noite
O horizonte se abraça na morte do dia

Eu digo, se você disser
e mesmo se rolar o silêncio

Deixe uma resposta