1912. Que tal?

Eu te pergunto que tal
nós dois em nosso quintal
Muitas frutas espalhadas
Manga e o buriti
Mangabas e graviolas
e também o açaí
Amora, jaca e o abacate
juntinho do murici

E na frente do quintal
que tal uma casinha
nós embaixo do umbral
da porta lá da varanda
um jardim cheirando
cânhamo sem ter tempo
para o mal

Ervas de todas as cores
e para todas as curas
Para aliviar as dores
e uma vida mais pura
Pra benzer com várias flores
nosso amor com brandura

Eu te pergunto que tal
bem junto ao nosso quintal
um corguinho de água fresca
com sombra pra nossa sesta
Toda noite será sexta
e por qualquer deve ter festa

Bem juntinho da noite
um cheirinho de café
pra ficar bem acordado
e brincar de homem e mulher
Um incenso bom ligado
nosso desejo e uma fé

E lá no nosso quartinho
na vitrola um som antigo
eu te traria um chá por mimo
de capim-santo ou camomila
pra mostra que eu não minto
quero sua vida com a minha

Deixe uma resposta