2216. Poemedredon

preciso costurar um poema
pois versos soltos em retalhos
de neurose foram postos
sobre a mesa
tem um dia azul cinza
tornado transtornado a
cair feito viscose
tem a cor da dor de tudo
em dó em tiras de cetim
o motor rouco da saudade
censurada num corte de brim
meu dolo no consolo pouco
de si estampado em seda chinesa
a lonjura que apura
o campari em algodão cru
tactel carcomido como um
corpo dolorido e não dormido
há o espaço da vontade que
invade sem poder ser cortado
numa peça de linho

pego tudo junto um pouco
crio um padrão mínimo
costuro um tanto e pronto
está feito um abrigo contra o frio

Deixe uma resposta