2410.

Eu tão índio
e você tão Mara
filha da Jurema
inebriando olhos
ouvidos, todos os
miolos,
com essas pupilas
de arco e flecha
seduzindo,
consumindo todo
o possível.
Mara você
dos cantos gerais
índia com olhar
de açude
azul-gris-de-morrer.
Beleza que nos
dá tapas na cara
e estocadas no coração.

Nova Olinda/CE

Deixe uma resposta