2907. Acento

Lá em casa paraavam
diferente os meus pais
Não era um paraês
nortixta que come
galínea fritínea,
era um paraês das grotas
Não era coisa dita num tocantinês puro,
tava mais prum araguaiês
ou um mato-grosseiro goianês
com acento sul-marabárico
Língua cafusa que mistura
cupu-açu com pequi
no paladar e sai a palavrear
dialeto brasílico

Aí cafusão mor foi quando
adentrou nova fronteira,
pois quem me habitava o sotaque
por aquelas bandas de casa
também era Bia
Grande Macabéa, Bia baiana
de seus quase 40 quilos
distribuidos em seus quase
1,50 de comprimento
O pequeno do corpo
não ajuntava no todo da língua
e ela me baianava ouvidos e boca
com essa moleza firme do
centro da Bahia, aguada pelo Corrente
e dura como espinho de quiabento

Daí acento estranho formei no céu
matuto urbano ceilandês
paraado num rural sertânico baianês

Deixe uma resposta