2967. Joia

quando te vi foi joia
meio longe brilhando
nem sabia que cifras
os sentidos iam pagar
infindos esses versos
prosas sem pastiche
impossível foi valorar
e você como ouro negro
incrustada de azeviche
brilhando ali de longe
raiando essa luz negra
da cor do ao redor do luar…

Anúncios
2967. Joia

6 comentários sobre “2967. Joia

  1. Alê disse:

    “Me dar a ti é como morar
    numa árvore rara, feito uma casa clara
    com amplas e infinitas janelas.”

    Curtir

Diga

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s