3122.

Era tão leve
como o tremular
dos dedos percorrendo
exasperado e doce a pele

Tão, mas tão leve
como um dia inteiro
sem ter quê…

Leve, imenso e tanto
qual depois de aflito
o ar ocupa o todo do peito

Era leve, leve, leve, leve
que ao tocar qualquer peso
o diluia
e num ser só não cabia

Leve, como na manhã
fria todo raio se
acomete pela pele
na espinha

Era leve,
nessa desmedida

Anúncios
3122.

Diga

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s