3256. fica

naquelas noites de vibração
que não dão para o gasto –
o consumo da vida pede
que tudo seja mais
onde falta a variedade
eles inauguram o velho
os pés destoam vagarosos
e os trejeitos são absurdos
– planejadamente
desplugar-se do que alimenta
como foi lá? totalmente mais que demais
matar os antúrios, plastificá-los
superá-los no 3d da tela esquiva
amá-los desconhecendo-os
ficar nu como sempre
se passa as estações dentro
das vestes da moda
tendo o aroma de si comprado a prazo
essas manhãs de expectativas
enroladas junto ao fumo e ao pó
nada é curto
tudo é videoclipe

Deixe uma resposta