3336. safra

naquele ano
de seca amargurada
e chuva desalmada
fora a quentura que ardia
e a geada que queimava
o plantio fora grande
deu ódio às pencas
toneladas de raiva
e rancor em sacas
a colheita fora imensa
o cultivo bem adubado
todo dia cada qual
arava um bom bocado
desterrava o próprio peito
e semeava o errado
arrancava qual daninha
o que viesse do outro lado
foi nessa terra abençoada
que plantando tudo dá
nesse mesmo ano de deus
malogrado ao deus dará
que se plantou o germe
do ódio que florescerá
e em sangue, guerra e trevas
esse brasil se lavrará

Anúncios
3336. safra

Um comentário sobre “3336. safra

Diga

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s