3485. Bi

Começo pelo que não tem fim,
isto é, não infinito
progressão egométrica
matéria feita de imersões
em fatalismos:
o pico, o cume,
o ápice do ar, dor,
depois, abissal,
há dor. Apenas.

Termino pelo que não tem começo,
isto é, inexistente
proporção aérea
áurea erguida por pedras
longínquas:
o fosso, o poço,
o abismo do ar, morto,
antes, celestial,
amor. Tanto.

Deixe uma resposta