3526.

Falar-te à água
– quando caída dos céus,
torrente
: provar-me os nervos;
como algo vibra entre
os pólos de um imã.

Olhar-te aos ventos
– quando agreste todo pó,
redemoinha.
Tudo se terremota, até
o remoto de mim
: tua persistência ouriça
chacras.

Anúncios
3526.

Diga

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s