3546.

oco
nada atinge
nem soco

por fora tinge
por dentro
nem corpo
nem coco

tão oco
que nem ar há
para o eco

só oco

Anúncios
3546.

2 comentários sobre “3546.

  1. Às vezes nos sentimos tão vazios, que temos a sensação de estarmos ocos realmente. Amores passam, prazeres passam, trabalhos passam, amigos passam, família passa, animais, comidas, livros, músicas… Mas nada nunca parece preencher esse vazio. Sempre esperamos encontrar aquilo que nos preencha de verdade, que nos faça sentir inteiros, por completo. Porém, este é um desejo muito difícil de se realizar. São coisas raras e preciosas para quem as procura.
    Lindo o poema! x3

    Curtir

  2. Falou tudo, concordo plenamente com você. Essa coisa que teima em querer se preencher e essa falta de com quê parecem que nos compõem de certa forma. Obrigado!

    Curtir

Diga

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s