3767.

qualquer inspiração acaba
quando cessa o ar

turvo, fuligem
clausura
aperto, prisão

e há essas paredes de palavras
mais que letras e sons,
tijolos
que desmoronam
tapam peito
entranham destroços
pó no pulmão

tudo isso, quando nenhum ar se avista

Deixe uma resposta