3863.

por que eu olho essa tecitura
de olhos abertos
              como se desperto
se tudo se desgoverna
em sonho?

e detalha-se a composição
              – é dia de tristeza

o que se sustenta
é delicado nada agressivo
              – é dia de tristeza

cada milímetro acima
a coisa se dissimula
labareda negra num clarão
              – é dia de tristeza

o vórtex multitexturas
o morro líquido reentrância
a memória não falha
vibra
              – é dia de tristeza

as curvas as linhas
tudo ouriça o acaso
objetivamente
              – é dia de tristeza

tudo flui para o mesmo
momento co incide
              – é noite de alegria

Deixe uma resposta