4000. A cá lentar

Recuperar a solidão,
sentir as escamas da
deusa roçar.

Perceber a forma do
firmamento por dentro
da pele dele.

Ver a derme aerada,
branda, nuvem, espuma,
pluma de pomba branca.

Ter dimensão das próprias costas,
a firmeza, o cansaço,
a justiça umidamente em brasa.

Centelha divina
de gotícula de chuva fina
e torrente caudalosa de fogo em brasa.

Estar só para que não.

Sair das telas,
fazer de telas as lentes
dos óculos para a composição divina,
beyond HD.

Projeto de dentro para fora
o mundo que me invade de fora para dentro.
Meus olhos como enigma do divino.

Minhas moléculas que espraiam.

Adentrar,
Orun traz
a cá lentar
o Ayiê.

Anúncios
4000. A cá lentar

Diga

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s