4052. a chave

primeiro foi a liberdade do amor
cortei-a na base do machado
depois vieram os orgânicos
e se achegou a yoga e o crossfit
agora abandono a barba e o cigarro
com o beiço em bico
amanhã deixarei a bebida
e virá kant, meu pet cão ético
e christ-cat, meu pet kant felino
e o fim etílico

daí meu corpo destilado
pronto para estar ao lado
da direita e de deus pai
atento e forte
para a segunda

vinda

da militarização evangélica

sentido!

não pelo a, mas pelo te

mor,

te

2 comentários em “4052. a chave

  1. Dizem que comentar sobre, a respeito de um poema é como dissertar sobre uma porrada bem dada, é como se guiar por um manual de boas maneiras para leões. Então, fica assim, gostei!

Deixe uma resposta