0237. Sobre parar vidas

(para uma internauta das minhas madrugadas e de muitos)

Qual mundo a parar
– a perder sua eterna sincronia de acasos
a esvair suas rotações em caos
descubro-te em meu espaço a orbitar

Se eu pudesse re-configurar as leis
e dar ordem a um novo mundo
escolheria a máxima da perfeição impossível
– pretenderia o universo
em que só tu fosses a realidade

Deixe uma resposta