0903. Ponte

Essa nossa condição humana
que alicerça o fim do desejo
tudo o que eu possa possuir
já não me é o começo
somente o que eu não tenho
é tudo o que anseio

Busco em você a esmo
destruir a ponte que me liga ao
que vai além de mim mesmo

Talvez uma mediação insana
que erige assim o desfeito
nada que você use usufruir
já não te é o desfecho
novamente o que tenho:
só o que não me diz respeito

Busco em você a esmo
destruir a ponte que me liga ao
que vai além de mim mesmo

Nunca existirá noção tamanha
que demonstre o que enleio
quase o que restará ruir
em qualquer um inteiro
avidamente o que eu não tenho
é todo o meu alento

Busco em você a esmo
destruir a ponte que me liga ao
que vai além de mim mesmo

Deixe uma resposta