1561.

Daqui eu vejo o horizonte
Ele não cabe nos meus olhos
Ele está sempre no infinito
Machucando estas retinas
Com um milagre não percebido

De dentro dessa distância
Cabe meu olhar e seu além
Cabe a dor e os raios de sol
Transpassando o vão das nuvens
Com uma força equatorial

Dali no meio de nós dois
Olha o infinito para si
Olha os olhos sobre o sempre
Crivando de estrofes a linha
Com o rumo de mim para o mundo

Deixe uma resposta