1581. Queria saber teu nome

Se eu soubesse, escreveria uma carta
Mas aí eu teria de saber o teu endereço
Como eu me contento com pouco
Queria só saber teu nome
Pra escrever uma poesia
Mas eu me contento com tão pouco
Então te coloco uma metáfora
Mas eu nem te conheço pra dizer uma metáfora
Então eu comparo o que eu vejo
Com alguma coisa boa e te escrevo uma poesia
Tipo dizer que você é como uma música linda, mas ao longe
Música ao longe
Mas eu nunca te olhei direito no rosto, nem dá pra dizer mais que isso
Eu já te vi bem só que de costas
Umas duas vezes
E como eu me contento com pouco
Contento-me em tê-la visto essas duas vezes, de costas
E saber que é pra você que eu tenho que dar meu amor
Então eu dou
Mas em metáfora
Dou pra você aquilo que eu posso dar
Uma música ao longe pra te adornar de flores em notas musicais
As mais lindas cores, texturas e aromas saindo de um som

3 comentários em “1581. Queria saber teu nome

Deixe uma resposta