1897.

Quem sabe ainda
dê pra fugir
A gente se prepara
e vai de remo
(barco a remo,
é claro) não pra
Austrália, mas para
Kiribati, e lá a
gente não constrói
nada novo, depois
que tudo acabar e
os ets aparecerem
lá, a gente vive do
velho mesmo.

Deixe uma resposta