1925. Tudo se sente sim

Tudo tem graça
mesmo na roupa
nova, a traça

Tudo tem gosto
como lamber o
perfume no pescoço

Tudo tem cores
como ao mesmo tempo
o fim de dois amores

Tudo tem textura
como tatear na brasa
toda a quentura

Tudo tem som
como no dormir
no sonho um tom

Tudo tem cheiro
mesmo a lavanda
no chão do banheiro

Deixe uma resposta