2362. Pós III – Nomadismo

vagueio entre uma teia
de discursos que me cabem
como luva feita sob encomenda
corro a procurar a proposta livre
em que me encaixe sempre
o senso louco de que
identidade e eu
são coisas conexas e paradoxais
desenterro as raízes que
se ocupam fixas
e me fixo em cada eletrodo
transeunte que me dê
o choque de se sentir livre
por pelo menos alguns segundos
até que nova palavra-prisão
me oprima e eu mude de habitat
para nova ligação eletrônica
que me diga eu agora sem carga

Deixe uma resposta