3069. Fogo fortuito

O meu fogo em riste
Imagino a temperatura que me abarca: umidade e terra
O escondido da caverna

Mas eu sou todo sangue que ferve
Músculo
Rocha
Hasteando temporário
No ecúmeno da gruta
A bandeira vermelha flamulante
Vulcões e lava
A arrasar todo o relevo

Há um vale
Que tremula, arrepia tuas terras

O que me derrama
Te arremata e arrasta
Erode teus receios
Em vapores de enxofre e lavanda

Desce ao inferno
É qual o maná de todo sétimo céu
Jorros e mais jorros de néctar e fogo
Incessantes
Bruxas cozem poções passionais
Nessas brasas
E o que explode alcança o céu

Vai, navega meus caldais
Que existem
Borbulha em fluxo contínuo
Acende as tochas nessa caverna
Ilumina o teu contido
Sai das sombras
Queima
Em toques
… o magma…

Anúncios
3069. Fogo fortuito

Diga

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s