3312. da soltura dentro de um cárcere

as caricaturas correspondem às criaturas
essas crias de sucrilhos, porrada e ternura
essas que criam dentro do si um caso com o caos
que ao acaso infundado de dentro de seus peitos
juntam fragmentos de dados esparsos
sentimentos e pinceladas de informação
esses e essas que se fundem trovoadas de razão

o caos que se acomete é apenas um ato da comédia
pouco mais que um ato de comédias, virulento
há de entrar nos anais da wikipédia
os cânticos entoados destoam no compasso
perdem o prumo, a marcha da história, o enlaço
embarcam numa nau, para a miami dos enjeitados:
a ilha do desespero, do apenas ego, do apego
ao seu universo adorado e de si adornado

Deixe uma resposta