3317. Vento norte

Vento norte, me alcança
Veios d’água, ao ar, esperança
Intento que há em mim
A umidade do por fim
Que tudo toca

Vento norte, calmaria
Tempestade de paz que se abate
E me lança a querer só o que
Pode se desmanchar no chão
E entrar pela terra toda

Vento norte, me apaga
Leva todo grão
E recompõe os castelos esfacelados
Na praia do ribeirão
Alhures de onde resido

Anúncios
3317. Vento norte

Diga

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s