3651.

um mundo feito de ausências
tijolos transparentes
emparedam
sem forma definida

um móvel que estava ali
uma janela aberta pro nada
um abismo no chão
e no teto

céu de tudo estar

há ausência
e pelo menos céu

um vento silencioso

mente.

Deixe uma resposta