4013.

Os ipês tão florindo na chuva
e os mortos enfileirados
cantam para Iku.
E eu amo Jorge, amo o cavalo,
amo o dragão, a espada e a lua.
Eguns comem pipoca de
canjica branca,
eu moro na roda dos coletivos
num agosto frígido,
cativo do coletivo morto
perto da feira que brota
novamente
revigorada e enramada
pela chuva de agosto,
rara,
que expele flores de ipês
aos solavancos de Oyá.

Anúncios
4013.

Diga

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.