4167. Do aproveitamento do mito

“Ninguém se ilumina imaginando figuras de luz.”

Dissolver as partes
asquerosas é tarefa
que redunda tempo
e luz por dentro das
entranhas.

O tempo de observar
o pútrido que secretas
em segredo como
pus a explodir pela
superfície da epiderme.

E ardente interno
ferver as seivas
doloridas que não
tem espaço de circulação
e que entopem veias
e artérias.

O tempo é de se
apoderar do mistério
da negação
iluminando as trevas
para que sejam trevas
tornadas trovas
diante do avolumado
do mundo.

Vai com medo mesmo
que ele te habita.

4167. Do aproveitamento do mito

Diga

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.