3193. a partir de cartas (a parte de ir das cartas) ou do apartheid às partes aprisionadas

a consciência crítica de todos nós
senta-se em uma prisão
bombardeada por conclusões milenares
perdida entre cartazes e comentários
travada entre os nós dos rizomas
derretendo e engrossando o caldo
de um capitalismo líquido
que percola cada meandro ainda virgem
que se infiltra nos terrenos mais compactos

essa consciência crítica nossa
tenta encontrar a dádiva de alguma economia
perdida em ilhas do pacífico
trocada por ouro e prata através dos séculos
de suores e sangues africanos, asiáticos, americanos

a consciência de todos nós, a crítica
vira acrítica, cega e cítrica
e transforma em heróis qualquer um com a capa do batman
e uma pena mágica que interpreta todas as leis

a nossa crítica consciência
atormentada e esquizofrênica
sabe onde reside o verdadeiro heroísmo
aquele da autocostura microscópica do tecido social
e da revanche à alta costura estampada no jornal

a tal consciência nossa e crítica
valoriza os limites estritos e o desafio
e incomensuravelmente vive essa causa
comum pela qual vale a pena lutar
a duras penas
apesar de injustas penas
após o ar do voo devido as penas
ainda apostar no pouco que dê apenas

Anúncios
3193. a partir de cartas (a parte de ir das cartas) ou do apartheid às partes aprisionadas

Diga

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s