4147. Aonde amora?

A paz é essa coisa insossa

Que se dá entre o caos da mente

E o acaso da vontade

O melhor a se fazer é comer água

Engolindo a seco seus tremores

O sabor nunca vem do outro lado

Só azedo quando ataca

Ou amaro quando silencia

E não sei até quando ainda vou preferir chupar limão

Porque gueroba demais arruína o prato

4147. Aonde amora?

Diga

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.